top of page
Buscar
  • Foto do escritorEdgar L. Quintas

O que são Commodities?

Você já se questionou sobre o motivo pelo qual o preço do petróleo brent sofre alterações diárias? Em um mês, o petróleo pode ser vendido a US$ 74,46 por barril, mas alguns meses depois, esse valor pode subir para US$ 84,29.
commodities

Alguma vez você parou para pensar por que as joias também tendem a ficar mais caras com o tempo? Na verdade, essas flutuações de preço são impulsionadas por mudanças no valor das commodities, como petróleo bruto, prata, ouro, café, açucar e outras matérias-primas.


Embora essas commodities não sejam tão conhecidas ou compreendidas pelo público em geral, elas desempenham um papel essencial na economia e exercem uma influência significativa nas perspectivas econômicas globais.



Entendendo sobre as Commodities


As commodities constituem uma classe de activos próprio, composta por diversos recursos básicos. Geralmente, esses recursos incluem tanto materiais agrícolas como recursos naturais. Independentemente de como foram colectados ou de quem os colectou, esses recursos são essencialmente os mesmos.


Por exemplo, o petróleo bruto extraído pela Empresa A é idêntico ao extraído pela Empresa B, assim como o grão colhido pelo Fazendeiro A é o mesmo que o colhido pelo Fazendeiro B. Da mesma forma, as peças de ouro encontradas pelo Indivíduo A são as mesmas que as encontradas pelo Indivíduo B após serem derretidas.


No entanto, produtos como roupas não se enquadram na categoria de commodities, pois cada peça de roupa é diferente, criada com materiais e métodos distintos. Porém, as roupas são confeccionadas a partir de commodities, como o algodão, por exemplo.


As commodities são geralmente divididas em quatro categorias principais: metais, energia, pecuária e agricultura. Alguns exemplos comuns de commodities são o ouro, o gás natural, a carne e até mesmo o suco de laranja. Esses recursos desempenham um papel fundamental na economia e têm grande importância nas atividades comerciais em escala global.



O preço das commodities e o mercado


O preço das commodities, assim como o preço de qualquer outro bem, é determinado pela interação entre oferta e demanda. Para ilustrar esse processo, suponhamos que países como Brasil, EUA e Arábia Saudita aumentam a sua produção de petróleo. Com o aumento da oferta, o preço do petróleo sobe. Essa alteração no preço será refletida no contrato futuro.


As commodities são amplamente negociadas no mercado futuro, sendo o exemplo mencionado acima apenas um entre muitos. Nesse mercado, compradores e vendedores de commodities se encontram para comprar e vender contratos futuros, que, por sua vez, determinam o preço das commodities.


Esse processo de negociação é fundamental para estabelecer os valores desses recursos básicos na economia global. Os preços das commodities estão amplamente correlacionados com uma grande parte do mercado de ações.


Por exemplo, quando o preço do petróleo bruto aumenta, empresas produtoras de petróleo e gás, como a Exxon Mobil, provavelmente veriam uma valorização em suas ações. Isso ocorre porque a Exxon é uma importante produtora de petróleo bruto, e o aumento no preço do petróleo se reflete no mercado de ações como um todo.


Por outro lado, uma empresa como a Delta Airlines pode enfrentar impactos negativos com o aumento do preço do petróleo bruto. A gasolina, que é fundamental para a operação de aviões, ficaria mais cara, reduzindo as margens de lucro da Delta Airlines.


Ao analisar os preços das commodities ao longo do tempo, é possível observar como as mudanças nesses preços podem afetar indústrias e sectores inteiros no mercado de ações.


As ações das empresas produtoras de commodities geralmente são mais sensíveis às variações nos preços das commodities, refletindo essas mudanças de maneira mais significativa em suas cotações no mercado de ações.


Essa interdependência entre os preços das commodities e o mercado de ações demonstra como a economia global está intrinsecamente conectada e como mudanças em um setor podem influenciar outros setores de maneira complexa e interligada.




Perspectivas de mercado


Suponha que os preços do ouro diminuam. Essa queda pode ser interpretada como um sinal de alta para o mercado.


A redução na demanda por ouro pode levar a um declínio em seu preço, pois os investidores podem ter alocado mais recursos no mercado de ações, esperando obter retornos maiores em investimentos alternativos, em vez de ouro.


Por outro lado, quando os preços do ouro estão em alta, geralmente indica o oposto. A demanda por ouro aumenta, impulsionando seu preço, pois os investidores buscam um refúgio seguro em meio a preocupações com um mercado em baixa.


Agora, se as commodities industriais, como aço e cobre, começarem a cair, isso pode ser um sinal de baixa para o mercado. Se outros indicadores de uma fase de baixa, como alto desemprego e inflação mais baixa, também estiverem presentes, a queda nos preços das commodities industriais pode confirmar uma menor demanda por parte dos fabricantes, resultando em estoques maiores e vendas menores, o que pode levar a uma recessão.


É importante destacar que, embora os preços das commodities sejam um indicador relevante para avaliar as perspectivas futuras do mercado, eles não devem ser considerados isoladamente.


Outros factores devem ser levados em conta para obter uma compreensão abrangente do panorama financeiro. Por exemplo, a escassez de ouro devido à diminuição na produção pode impulsionar seu preço, mesmo sem indicar mercados perigosos ou pessimistas.


A análise dos preços das commodities em relação a eventos globais pode enriquecer sua compreensão dos mercados financeiros e possibilitar a diversificação de investimentos em diferentes classes de activos.



Conclusão


As commodities desempenham um papel genuinamente essencial e relevante no sistema financeiro. As variações e tendências de preços das commodities exercem impactos significativos em outros aspectos da economia global e podem até auxiliar na previsão de certas tendências econômicas.


É importante reconhecer que as commodities não devem ser consideradas o único indicador para avaliar a saúde econômica. As flutuações nos preços das commodities podem refletir mudanças na oferta e demanda desses recursos básicos e até mesmo indicar a actividade econômica em diferentes sectores.


Para obter uma compreensão completa do estado econômico, é necessário analisar uma ampla gama de indicadores, como dados macroeconômicos, políticas governamentais, condições do mercado de trabalho e outras métricas-chave. Somente ao combinar essas informações, incluindo os movimentos das commodities, podemos ter uma visão mais abrangente e precisa do futuro dos mercados financeiros e da economia em geral.

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page